Vento que venta cá, venta lá

Escrava II

 

Outra lenda, dizia que ele, Jesuíno, já nasceu alto, forte, como um jequitibá-rosa, e com uma voz de trovão. Mas é tudo invencionice. Ele nem nasceu por ali. Veio pequeno, mirrado no colo da mãe, não chegava nem aos três anos

Nas suas conversas, banhada com a cachaça quente, dizia lembrar de sentir um vento forte, os seios duros da mãe e os que acompanhavam ela serem estraçalhado pelos cães.
Sempre misturado com o bodun do medo e a fedentina da morte.

Fugiam de uma fazenda no sul de Minas.
A mulher sem companheiro andou muito.
Só ela e o filho. Andando pouco e no colo na maioria do tempo.
Só o filho e ela. Contando história de um outro lugar.

Comeram frutas do mato, saúvas e beberam água quase podre.
Comeu o que deu e que o melhor era para o pequeno filho, esperança de olhar forte.

E viram um pequeno ribeirão.
Ribeirão e uma cabana;
Cabana e um homem, que descascava um fumo agachado. Nem branco e nem negro. Meio índio, meio peixe.
A mãe de Jesuíno ficou olhando ele de longe. Ele a ela também. A negra se arrastando, levantava o filho.
O meio-peixe se aproximava.
A mãe se arrastava.
— Seu afilhado! — apresentou a mãe antes de desmaiar.

Arruda para diminuir as dores da mãe.
Capim limão para as cólicas do menino.
Laranjeira para as febres.
Manjerona para os pesadelos do menino.
Chá de erva cidreira para ela acalmar antes de acasalar.
Gervão, para o pescador, se firmar.
Alfazema para o menino não incomodar.

Jesuíno ganhou um padrinho que o ensinou a pescar.
Pensar.
Entender.
Ser gente.
Gente homem de bem.

Anúncios

Um comentário sobre “Vento que venta cá, venta lá

Por gentileza: comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s